A versão crepuscular do frango do Kentucky

Por Lauro Borges.



Em razão de princípios morais, éticos, religiosos e gulosos, aceito ofertas para experimentar e opinar sobre comidas da província. Por alguma estranha razão, gostam que eu fotografe e escreva em cima daquilo que provei. Por alguma estranha razão, eu gosto da missão a mim confiada. Nessa militância gastronômica, me considero um sujeito afortunado por aprovar a maioria do que me oferecem. Algumas vezes, a coisa é abaixo do decente. Quando isso ocorre, privadamente dou um feedback sincero ao ofertante e não espinafro ninguém publicamente nas minhas mídias.


Confesso que às vezes não boto muita fé no “você nunca comeu nada igual”. Nestes casos, minha intuição costuma funcionar. Sim, também quebro vergonhosamente a cara nos pré-julgamentos.

Então…

Não sou um fã ardoroso do frango frito do KFC. Prefiro mais o nosso franguinho frito, bem temperado e sequinho, sem empanar. Também sei da complexidade de fazer bem feito a especialidade penosa que os norte-americanos veneram. Não é fácil chegar numa mistura boa de temperos e itens de empanamento, como também não é fácil uma fritura perfeita que deixe o frango sequinho e crocante por fora e suculento no interior.

Quando Marcos Gabriel ofereceu-me a versão crepuscular do frango do Kentucky, fiquei com um pé atrás. Será que o jovem —21 anos— empreendedor nascido em Tapiratiba seria capaz de reproduzir dignamente a iguaria?

Feliz e satisfeito, quebrei vergonhosamente a cara! Mais do que reproduzir o empanamento do KFC, Marcos criou seu mix e método próprios de empanar, além de um tempero singular com oito especiarias. Muuuuuito, mas muuuuuito melhor do que o KFC.

🍗🍗🍗 Frangotis Fritin Delivery de terça a domingo, a partir das 19h 19 99490-8646 // 19 99587-3150

Fale Conosco

Curta nossa Página

© 2018 Na Mantiqueira.